Atendimento

Apartir da década de 1990, com o aumento da pressão internacional para a preservação da Amazônia, os produtos florestais não madeireiros surgiram como importante alternativa para incentivar o desenvolvimento socioeconômico da região, pois não demandavam técnicas agressivas ao meio-ambiente, como desmatamentos e queimadas, para que se tornassem uma realidade viável.

Essa exposição da Amazônia na mídia nacional e internacional acabou chamando a atenção para as diversas frutas regionais, como o Açaí, o Guaraná e o Cupuaçu, para ficarmos somente entre as principais. Estas e outras frutas experimentaram um forte crescimento em sua demanda no mercado nacional e atraíram o interesse do mercado internacional. Partindo da ideia de que o consumo de produtos à base de frutas amazônicas ajudaria a preservar a biodiversidade da região, não demorou muito para que o mundo descobrisse que os benefícios desse consumo não se restringiam apenas ao meio-ambiente. Os fatores nutricionais e até medicinais dessas frutas se tornaram, em pouco tempo, o principal fator motivador da procura cada vez maior por essas "jóias da floresta".


Em uma sociedade cada vez mais sedenta de saúde e longevidade, as frutas da região amazônica brasileira exercem um papel cada vez mais marcante e em franca expansão.


Dentre estas maravilhosas frutas, uma das de maior destaque é sem dúvida o Açaí. O Açaizeiro, palmeira esguia de onde nasce o Açaí, é uma espécie de grande importância socioeconômica para a região, uma vez que seu enorme potencial de aproveitamento como matéria-prima para várias aplicações o torna praticamente 100% utilizável. Sua exploração organizada e sustentável é de fundamental importância para as economias dos Estados do Pará, Amapá, Maranhão, Acre e Rondônia, especialmente para aqueles dois primeiros. Tornou-se um dos principais pilares de sustentação econômica das populações ribeirinhas, que com a valorização e expansão da comercialização do fruto In natura, resultou na diminuição da extração e venda de palmito para as indústrias processadoras, causando um efeito ecológico positivo sobre a conservação dos açaizais nativos.

Crescimento e expansão do Setor

Também houve um incremento na expansão da implementação dos sistemas manejados, principalmente em áreas de terra firme. Estima-se que as atividades de extração, transporte, comercialização e industrialização de seus frutos e seu palmito sejam responsáveis pela geração de mais de 100 mil empregos diretos, segundo dados de 2009.aceitação em todo o País.







Copyright 2012 - Rajá Frutas - Todos os direitos reservados Bredi - Criação web sob medida